A Amazônia está em chamas

Ajude o Greenpeace Brasil a proteger a maior floresta tropical do mundo.

Faça sua doação

selecione abaixo a frequência de doação desejada

Com sua doação você nos ajuda a combater as queimadas na Amazônia por meio de pesquisas na região e denúncias de crimes ambientais.


Com sua doação você nos ajuda a denunciar crimes ambientais como as queimadas na Amazônia.

A Amazônia está sendo destruída

De acordo com os dados do Inpe Queimadas, julho registrou 4.977 focos de calor no bioma Amazônia, todos ilegais, já que o Decreto nº 10.735, que proibiu o uso do fogo no Brasil, está vigente desde 28 de junho de 2021.

Queimadas

Por que a Amazônia e o Pantanal estão pegando fogo?

Ao contrário do que muitos pensam, os incêndios na Amazônia e no Pantanal não são naturais ou normais. Apesar de acontecerem regularmente, são causados por humanos e, desde o dia 16 de julho estão proibidas, ou seja, são criminosas. Na Amazônia brasileira, o fogo está frequentemente ligado ao desmatamento, pois esta é uma ferramenta para finalizar o processo e “limpar” a área. O fogo também pode ser usado para limpar pastos, e isso pode afetar áreas protegidas da floresta, já que o fogo pode fugir do controle, se alastrar e causar até incêndios florestais. Outro uso do fogo é como instrumento de desmatamento. Após degradar a floresta, tirando as árvores mais preciosas e derrubando as plantas que ficam abaixo das copas das árvores, a floresta seca e fica suscetível ao fogo.

Há um número recorde de focos de incêndio e queimadas no Pantanal este ano, com os maiores números já registrados para os meses de março, abril, julho e agosto desde que as medições começaram em 1998. O número de queimadas em julho deste ano é 4 vezes maior que a média geralmente registrada no mês. De 1° de janeiro a 22 de outubro foram 20.955 focos de queimadas e incêndios florestais, um recorde para o período e um aumento de 217% em relação ao ano passado.

Mesmo com a medida que proíbe queimadas em Mato Grosso a partir de 1 de julho, o Greenpeace registrou imagens de focos de incêndio na floresta amazônica no Estado em sobrevoo realizado em Julho de 2020. Os focos de calor também teve aumento expressivos em áreas que deveriam estar protegidas se comparados com os mesmos períodos do ano passado.

Ver mais

Mas o que eu tenho a ver com as queimadas no Brasil?

Tudo a ver! A Amazônia tem importância fundamental no controle do clima do planeta e na disponibilidade de chuvas. Ou seja, com a floresta queimada não temos água e produção de alimentos. Sua ajuda é essencial para manter as florestas de pé.

E o Pantanal, além de ser o lar de milhares de animais, como a arara-azul, é também sinônimo de uma beleza única com seus rios, áreas alagadas e vegetação única. Porém, por causa das queimadas que estão acontecendo no local, toda essa biodiversidade está dramaticamente ameaçada, assim como os povos indígenas e comunidades tradicionais que vivem na região. É nosso dever como brasileiros proteger e defender os biomas que fazem parte não apenas do nosso país, mas também da nossa cultura.

Sem as florestas de pé não conseguiremos ganhar a batalha pelo clima e colocaremos nosso futuro em grave risco. Somente com a conservação das florestas, garantimos o equilíbrio climático global, evitando que a temperatura do planeta aumente.

Estamos vivendo uma emergência climática! Enchentes, secas, verões quentes com temperaturas extremas já estão impactando a vida de milhares de pessoas, principalmente as mais vulneráveis. Mas ainda há tempo de parar essa destruição. Junte-se a nós nessa luta.

Ver mais

O que o Greenpeace está fazendo em relação às queimadas?

A missão do Greenpeace é investigar, expor e confrontar de forma pacífica, os danos e crimes ambientais, bem como seus responsáveis. Cobramos ações dos atores que podem resolver o problema, a exemplo de empresas e governos.

Em 2019, realizamos um sobrevoo para documentar as queimadas na região amazônica, monitoramos e mostramos o desmatamento e queimadas em Rondônia, na Terra Indígena Karipuna. Em 2020, estamos desde o início do ano pressionando as autoridades e denunciando, por meio de nossos canais de comunicação e na imprensa, o avanço do desmatamento no Brasil. Em agosto realizamos o segundo sobrevoo na região para documentar as fortes queimadas na Amazônia deste ano. Além disso, também realizamos uma série de estudos e denúncias mostrando dinâmicas de desmatamento ilegal, invasão de áreas protegidas, dentre outros processos que levam dia a dia a floresta para o chão.

Somos uma organização independente e apartidária, por isso, pressionamos qualquer governo pela proteção da Amazônia. Com o apoio de nossos doadores, todos os anos realizamos sobrevoos de monitoramento da região amazônica.

Continuamos monitorando a floresta e apoiando seus povos que, com seu modo de vida tradicional, são guardiões da floresta. Continuaremos fazendo mais e mais pela proteção da Amazônia. Você pode ajudar na realização de todos esses projetos agora mesmo realizando uma doação.

E devido a situação emergencial no Pantanal, uma rede de apoio e solidariedade tem se fortalecido para garantir os recursos necessários para o combate ao fogo, auxílio à comunidades, resgate de animais e suporte veterinário a animais resgatados. Uma série de organizações estão atuando diretamente no Pantanal, e neste contexto. O Greenpeace disponibilizou apoio financeiro pontual para logística (frete para levar doações à locais necessitados), doação de cestas básicas para comunidades que tiveram suas roças queimadas, ajuda com materiais de combate aos incêndios para povos indígenas e doação para uma brigada voluntária, o que inclui recursos para o tratamento de animais resgatados

Ver mais

O que o Greenpeace está pedindo ao governo brasileiro?

Precisamos de sua ajuda para exigir do governo a adoção do Desmatamento Zero como política ambiental urgente e prioritária no Brasil. O governo brasileiro precisa assumir a responsabilidade de parar o desmatamento na Amazônia, a começar por devolver autonomia e alocar recursos para órgãos (Ibama) que têm competência para fiscalizar o desmatamento. Não há tempo a perder!

O governo federal deveria tratar com seriedade os graves incêndios e queimadas que ocorrem de forma descontrolada nos biomas brasileiros, causando danos irreversíveis. No entanto, o que tem feito é negar ou minimizar o problema. As ações implementadas até o momento – incluindo a moratória do fogo e combate ao desmatamento e queimadas executadas pelas forças armadas – já se mostraram ineficazes e insuficientes.

O fim do desmatamento no Brasil é possível e necessário para o futuro do país. Por isso, precisamos atuar em rede como estratégia para apoiar a luta de povos indígenas e comunidades tradicionais pela conservação das florestas e de seus territórios tradicionais.

Ver mais

Para onde vão os fundos arrecadados?

Como parte do compromisso assumido com uma gestão pautada pela transparência e boa governança, o Greenpeace, todos os anos, tem suas contas auditadas.

Sua doação será aplicada em nossas campanhas, projetos ou atividade do Greenpeace Brasil, conforme as demandas de recursos da organização.

No Relatório Anual você encontra uma série de campanhas e atividades realizadas para defender o meio ambiente no país. Compartilhamos um resumo das principais atividades do ano anterior, bem como a prestação de contas sobre todos os recursos que recebemos e de que forma investimos.

Ver mais

Por que o Greenpeace precisa da minha doação?

Não aceitamos doações de empresas ou governos. Somos uma organização independente sem fins lucrativos. Precisamos da ajuda de pessoas como você para manter a nossa independência e defender o meio ambiente e o futuro do planeta.

Como doador do Greenpeace, você receberá mensagens periódicas sobre as nossas atividades e um relatório anual com todas as informações sobre nossas campanhas e a alocação de recursos.

Junte-se a nós agora e faça parte deste movimento!

Ver mais
Ajude a manter a Amazônia de pé

Assine nossa newsletter para receber novidades sobre as nossas campanhas.